Blog

Como se preparar para o crescimento do seu negócio no mercado de provedores

O mercado de provedores de internet está em alta. Nunca antes houve um tamanho crescimento no percentual de domicílios brasileiros com acesso a internet. Afinal, 7 de cada 10 casas já têm acesso à internet, uma vez que o país ganha 10 milhões de internautas por ano. Uma mudança e tanto nos hábitos de consumo!

Por outro lado, a grande dimensão territorial do país impede a cobertura de municípios mais isolados pelas grandes operadoras. Isso dá espaço para o empreendedorismo local. Nesse sentido, o mercado de telecomunicações tem presenciado a atuação cada vez mais efetiva dos provedores regionais. Segundo dados da Anatel, eles são responsáveis por 83% dos novos acessos à internet

Todos estes dados revelam que a internet entrou, de vez, na lista de prioridades do brasileiro. Nesse contexto, as oportunidades são muitas, uma vez que os provedores podem conquistar desde os recém chegados aos experientes no universo digital.

Apesar da crise ter, de certa forma, “paralisado” negócios em diversos setores, saiba que é hora de se movimentar para seguir adiante. Por isso, se você busca oportunidades de crescimento no mercado de provedores, continue a leitura e descubra como se destacar! 

As fases e desafios de todo provedor de internet

Antes de mais nada, é preciso conhecer as fases que todo provedor de internet passa ao longo de uma jornada. Assim, é possível identificar comportamentos e traçar metas mais consistentes para o crescimento de um negócio. Afinal, uma hora os sonhos e objetivos precisam sair do papel. Vamos lá?

Micro provedor: o primeiro estágio

Inevitavelmente, todos começam por aqui. Os empreendedores que começam como micro provedores têm, em sua maioria, uma estrutura quase amadora de gestão.

Nesta fase, é preciso estudar o mercado de provedores, observar a concorrência (principalmente os concorrentes diretos), e se adequar às exigências legais para o funcionamento do negócio.

Pequeno provedor: o início de uma estruturação

De acordo com a Anatel, a Agência Nacional de Telecomunicações, os pequenos provedores detém 22% do mercado de banda larga no país. Nesse momento, é preciso sair de vez da informalidade e adotar um sistema de gestão para lidar com informações sobre clientes, equipes, processos e equipamentos. 

Valores como qualidade e estabilidade são essenciais para sobreviver à esta etapa e avançar ainda mais no mercado de provedores. Nesse sentido, a grande maioria dos concorrentes não consegue passar para o próximo estágio por não ter conhecimentos técnicos e de gestão. Sobressai quem investe em uma formação mais aprofundada.

Médio e grande provedor: é hora de pensar fora da caixa

Aqui, o empreendedor já possui um faturamento interessante. Por ano, algo em torno de 7 dígitos que precisam ser bem administrados. A palavra-chave para médios e grandes provedores é expansão. Por isso, é preciso estar ainda mais atento aos processos de padronização dos serviços, sem esquecer da qualidade.

Nesse sentido, é necessário prezar por:

  • organogramas bem definidos;
  • gestão financeira eficiente;
  • estratégias de marketing;
  • estrutura sólida para a expansão territorial da empresa (atuação em novos bairros e novas cidades, por exemplo), entre outras estratégias.

Provedor regional: você quer chegar aqui!

Esse parece ser o grand finale da jornada do empreendedor no mercado de provedores. A estrutura de um provedor regional é bem maior, o que pode gerar importantes parcerias estratégicas.

Apesar de ser um estágio interessante, o risco de estagnação do negócio aumenta com a sensação de um certo conforto. Por isso, é fundamental continuar crescendo para, quem sabe, ampliar ainda mais o campo de atuação e faturamento. Nesse cenário, é preciso se destacar.

7 práticas para ganhar destaque no mercado de provedores

Independentemente do estágio em que seu negócio esteja, existem práticas que são importantes de serem implantadas ou revistas em todos os níveis. Por isso, avalie cada uma das ações que separamos e veja maneiras de aplicá-las em seu negócio para se destacar no mercado de provedores.

Confira as 7 melhores práticas para fortalecer processos, aumentar vendas e até elaborar novos modelos de gestão.

De olho nas normas da Anatel

A permissão para operação é o primeiro ponto quando falamos de um provedor de internet. Afinal, nada mais profissional que seguir à risca o que manda a legislação. No Brasil, a Anatel é quem regula o setor. 

Nesse sentido, todos os provedores precisam solicitar uma licença obrigatória chamada SCM (Serviço de Comunicação Multimídia)

Uma vez que um provedor expande, é preciso atualizar os dados junto à Anatel e se regularizar. Um exemplo são os pequenos provedores que não pagam nenhuma taxa até atingir o número de 5 mil assinantes. Depois de atingir esta marca, é preciso informar a reguladora sobre a natureza dos serviços e, assim, estar em dia com a lei.

Esteja atento às tributações

Como em qualquer empresa, o modelo de tributação é outra questão que precisa ser atualizada na medida em que um negócio cresce. 

A modalidade de tributação mais comum no Brasil é o Simples Nacional, que contempla empresas com receita bruta anual de até R$ 4,8 milhões. Neste regime, vários impostos são recolhidos em uma única guia.

Nesse contexto, o empreendedor deve estar atento a todas as alternativas para encontrar o modelo de tributação que atende a sua necessidade atual.

Estude a concorrência

Em qualquer negócio, o estudo profundo da concorrência é uma maneira inteligente de se posicionar no mercado.

Por isso, estude o mercado de provedores na região onde se pretende trabalhar, ou mesmo as estratégias que os grandes provedores nacionais seguem. Assim, será possível traçar planos e desenvolver um tipo de serviço diferenciado. Afinal, o objetivo de qualquer negócio de destaque é se tornar uma referência no mercado. 

Invista em marketing digital

O marketing digital tem sido uma importante estratégia para se diferenciar no mercado e ampliar as vendas. Com ações bem definidas, é possível acompanhar comportamentos, segmentar campanhas e até economizar recursos.

Nesse sentido, uma prática interessante é investir em ações promocionais para atrair e fidelizar clientes. Por isso, invista em ofertas, lance cupons e sorteie brindes para estimular alguma ação específica ou mesmo a assinatura ou renovação de um plano.

Padronize e promova a inovação nos processos internos

A inovação de um negócio não está apenas associada ao uso de novas tecnologias. Seu provedor pode começar a inovar de dentro para fora, uma vez que uma mudança no fluxo de trabalho pode impactar diretamente na produtividade dos colaboradores, bem como a melhoria na prestação de serviços.

Por isso, incentive a participação dos funcionários para padronizar e melhorar os processos internos. Busque inspiração em startups, reúna insights e defina processos mais eficazes.

Motive sua equipe para melhorar o serviço prestado

Uma equipe certamente se sente mais motivada quando participa ativamente do processo de planejamento e execução de projetos. Por isso, ao desenvolver um novo modelo de negócio, produto ou serviço, envolva sua equipe. Recolha opiniões de diferentes setores e mostre o valor que eles têm na tomada de decisão. Afinal, são eles que lidam diretamente com problemas e soluções dos clientes.

Assim, é possível contar com o engajamento dos colaboradores, uma vez que eles contribuem efetivamente para a construção de uma nova metodologia.

Invista em tecnologia e automação

Existem alguns procedimentos que podem ser otimizados com a ajuda da tecnologia. Sabia que certas atividades de um provedor podem ser simplificadas com a automatização de processos? Uma delas é a gestão de cobranças.

Para isso, existe a solução proposta pelos intermediadores de pagamentos na administração das mais variadas formas de recebimentos. Os intermediadores são empresas especializadas em cuidar de todo o processo que envolve um recebimento.

O sistema de pagamentos reúne em uma única plataforma as melhores soluções com vantagens como:

  • sistemas anti-fraude;
  • análise ágil de crédito;
  • conferência de dados;
  • escalabilidade ampliada, entre outras.

Assim, é preciso facilitar todo o processo que envolve o trabalho: da conquista à manutenção do cliente. Logo, a gestão de cobranças mostra-se essencial para garantir a competitividade do negócio. Saiba mais como fazer uma eficiente gestão de cobranças para provedores!

4 desafios de um provedor e como resolvê-los

Compartilhar:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comparar Produtos ()