Blog

Rompimento de fibra óptica: como identificar pontos de instabilidade na rede

A evolução da tecnologia e a criação de materiais e opções mais avançadas são capazes de modificar diversos quesitos ao nosso redor. Um deles é a maneira como a internet chega até a casa dos usuários, ação que passou por inúmeras transformações nos últimos anos. Mas será que você sabe como identificar o rompimento de fibra óptica do seu provedor?

Basta imaginar a quebra de um cabo para pensar em quantas pessoas podem ser prejudicadas. Na época em que o home office passou a ser mais comum, muitos brasileiros necessitam da internet para conseguir trabalhar e estudar de casa. 

Por isso é fundamental que exista um planejamento capaz de identificar e evitar o rompimento de fibra óptica, assegurando uma boa experiência para o usuário e o acesso ao serviço contratado. Quer saber mais? Então confira o conteúdo completo!

Como ocorre o rompimento de fibra óptica?

Sabemos que a fibra óptica é formada por filamentos finos que conseguem transportar os dados de uma extremidade para a outra, de forma rápida e segura. Isso porque essa solução atua com transmissão de luz por reflexões contínuas, sendo um mecanismo físico que conduz o acesso à internet de um lugar para o outro. 

Mas é possível romper esse material? Por mais que a fibra óptica seja forte, a resposta é sim. Situações adversas como acidentes de trânsito, mudanças climáticas, tempestades, ventos e chuvas podem causar o rompimento dos cabos. A quebra de um único cabo pode ser o suficiente para deixar uma vizinhança inteira sem acesso à internet, modificando a rotina de centenas de pessoas. 

O que é considerado um rompimento de fibra óptica?

A quebra é caracterizada tanto nos casos em que os cabos são soltos como nas situações em que a instalação não está funcionando, seja pela exposição ao tempo ou por um descuido na hora da instalação. Como os postes são compartilhados entre diversas empresas, um imprevisto comum é a aproximação da escada ao cabo drop, fator que pode contribuir com o rompimento. 

Quando a extensão dos cabos é longa, também há mais chances dos fios apresentarem problemas, já que a passagem por algumas transversais e a exposição ao tempo podem contribuir com a ruptura. Nesses casos, a detecção do problema também pode ser mais demorada. 

Para evitar esse tipo de situação, é imprescindível que os provedores façam o projeto de rede adequado, levando em consideração a localização dos postes, a distância do drop para a residência e qual será o trajeto dos fios. Essa é uma maneira de evitar futuros transtornos para os usuários.

Leia também Projeto de rede FTTH: como definir rotas dos cabos e outros pontos

Como identificar pontos de instabilidade na rede?

Quando existe o rompimento da fibra óptica e é necessário a detecção da falha, existe um aparelho que pode contribuir com essa ação: o OTDR, equipamento de medição que tem a função de testar a rede e localizar os problemas. A solução também consegue mapear splitters, conectores e emendas e verifica se os valores de atenuação estão dentro dos padrões de cada evento.

O OTDR consegue verificar os eventos na rede de transmissão óptica por meio da dispersão de Rayleigh, que mede a separação de luz quando há uma mudança no índice de refração. Dessa forma, a luz emitida pelo OTDR é refletida novamente para o equipamento. Quando o aparelho recebe essa luz refletida, consegue calcular o valor da atenuação do cabo óptico.

Isso permite que o aparelho identifique qual é o comprimento de uma fibra e a sua atenuação total. Ou seja, quando há um rompimento, o provedor não consegue saber exatamente em qual ponto aconteceu esse rompimento. O OTDR mostra esse exato local, indicando para o técnico que em determinado ponto houve um rompimento na fibra.

Nas redes ponto a ponto, basta conectar a solução em uma das extremidades para fazer milhares de medições. Já se for em uma rede Pon, a conexão sempre será do cliente para a central do provedor. Lembrando que os provedores que não utilizam OTDRs – seja o modelo ponto a ponto, fibra apagada ou fibra ativa – só conseguem identificar o rompimento a partir de um mapeamento da rede, trecho por trecho. 

Gostou do nosso conteúdo? Quer saber mais sobre fibra óptica? Então leia o material a seguir e saiba as verdades e mitos sobre fibra óptica. Continue acompanhando as atualizações do blog da Cianet e não perca nenhuma novidade. Até a próxima!

Compartilhar:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comparar Produtos ()