Blog

5 erros ao expandir a infraestrutura de fibra óptica

Pensar no projeto, cabeamento e divulgação dos serviços de internet pode ser um desafio. Com a agilidade que os clientes esperam, os provedores devem estar cada vez mais preparados. Mas você sabe quais são os principais erros ao expandir a infraestrutura de fibra óptica?

Assim como qualquer planejamento, essa é uma atividade que precisa ser pensada levando em consideração diversos aspectos, incluindo as novas áreas que serão atendidas, o público que reside na localidade e como será feita a venda dos planos. 

Portanto, para obter sucesso, é essencial ter um passo a passo das próximas ações e quais são os objetivos em cada uma delas. 

Afinal, sabemos que o mercado é competitivo. De acordo com dados da Anatel, em junho de 2021 foram registrados mais de 37 mil acessos por meio da banda larga fixa. Deste número, 55% foram por meio da fibra óptica. 

Para conquistar esse mercado e satisfazer os clientes, saiba quais são os  5 erros principais ao expandir a infraestrutura de fibra óptica e como evitá-los. 

1. Falta de planejamento de rede 

Esse é um dos erros mais comuns e um dos mais cruciais quando o assunto é a assertividade em uma infraestrutura de fibra óptica: a ausência de um planejamento de rede

Isso acontece porque muitos provedores esquecem que o segredo para um bom resultado é um projeto que seja capaz de apontar o investimento necessário, as áreas da empresa que vão estar envolvidas, uma análise de concorrência e mercado e a escolha da região de trabalho.

Sem essa dimensão, muitos provedores acabam cometendo alguns erros, incluindo gastos altos em equipamentos desnecessários, limitação de atendimento e expansão, problemas para direcionar a instalação das CTOs (Caixas de Terminação Óptica) e cabos, além de não oferecer o alcance de sinal desejado. 

Então, para evitar gastos e um resultado indesejado, o planejamento precisa ser o primeiro passo do seu provedor.

2. Falhas no estudo de mercado

É fato que um estudo de mercado é capaz de salvar muitos negócios, afinal, é por meio desse levantamento que existe a descoberta das oportunidades, ameaças externas, perfil dos clientes, pontos fortes e fracos da concorrência e os serviços que podem ser ofertados.

Entretanto, alguns provedores acabam não realizando esse compilado de informações, fator que pode prejudicar os rendimentos e o sucesso do negócio. Portanto, antes de decidir instalar o cabeamento, certifique-se de que essa é uma área estratégica para encontrar novos usuários. 

3. Precificação errônea dos serviços

Se o provedor instalou uma infraestrutura de fibra óptica, com um estudo de mercado, mas as vendas não estão saindo, o problema pode estar no preço que está sendo cobrado. 

Isso porque o valor da mensalidade pode mudar de região para região, dependendo da procura e da concorrência. Em cidades com um número maior de empresas, os consumidores vão buscar pelo menor preço, enquanto nas localidades mais afastadas, às vezes, existem poucas opções. 

Sendo assim, é essencial que a precificação dos serviços seja discutida desde o início do projeto, levando em consideração as características da população que será atendida, os custos para instalação, materiais e outros pontos. Não pensar no valor ideal é um equívoco comum entre os provedores, entretanto, essa pode ser a razão para o fim de um projeto. 

4. Falta de controle de estoque e equipamentos

A falta de controle de estoque é outro erro conhecido quando o assunto é a infraestrutura de fibra óptica, isso porque muitos provedores não possuem um acompanhamento de estoque. 

Nesse caso, na hora de realizar a instalação, os técnicos percebem que determinados materiais estão em falta, como splitters e conectores, por exemplo. E essa falta de estoque e gestão de produtos pode comprometer a entrega do projeto ou até mesmo adiar a data de finalização. 

O mesmo acontece com os equipamentos, incluindo as escadas e itens de segurança. Sem esses materiais básicos, todo o projeto pode ser comprometido. 

Para evitar que essa seja a realidade, a melhor opção é contar com uma equipe preparada para contabilizar os itens que estão disponíveis no estoque. Essa atividade deve ser incluída no início do projeto e pode ser controlada por meio de um check-list, listando os itens que serão necessários até o fim das instalações. 

5. Falta de divulgação e estratégias de marketing

As ações que envolvem a divulgação e a estratégia de marketing também podem comprometer as vendas e a instalação de infraestrutura de fibra óptica. 

O fato é que esse quesito deve ser pensado no início do projeto, com um esboço de como os consumidores serão avisados sobre o novo serviço e o que é esperado da equipe de marketing e vendas. 

Entretanto, em alguns casos, a divulgação fica para o final, dificultando a comunicação com aqueles que estão interessados na solução. 

O ideal é que o planejamento de marketing esteja alinhado com a evolução das instalações, produzindo anúncios e ações que sejam capazes de despertar a curiosidade. Assim, quando os serviços estiverem disponíveis, os vendedores já contaram com uma lista de possíveis clientes.

Essa é uma ótima opção para facilitar as vendas, assegurar a assertividade da infraestrutura de fibra óptica e contribuir com o crescimento do provedor, não é mesmo?

Quer saber mais sobre a expansão de provedores regionais? Então aproveite para conferir o E-book com dicas de planejamento!

Provedores em expansão

 

Compartilhar:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comparar Produtos ()