Blog

Gestão financeira em provedores: quais pontos você deve ficar atento

Todo negócio está sujeito a altos e baixos. Para os provedores de internet, não é diferente. Seja por conta das oscilações na economia do país, da concorrência, de mudanças regulatórias ou mesmo pela sazonalidade e novas demandas dos clientes. É necessário, portanto, planejamento, cuidado e ainda uma gestão financeira em provedores eficiente para evitar crises. 

De fato, cuidar das finanças do negócio é fundamental para quem quer crescer, ganhar mercado e se tornar competitivo. Assim, a gestão financeira deve ser um assunto a ser encarado de frente, sem aquele temor que alguns empreendedores possuem. Neste artigo, você vai conferir algumas dicas de gestão financeira em provedores. Acompanhe!

A importância da gestão financeira em provedores de internet

A gestão financeira é responsável por garantir que o negócio se mantenha de pé. Isso porque todos os processos dentro da empresa dependem de recursos financeiros. Ou seja, para manter uma equipe, a empresa deve ter como pagar seus salários e benefícios. O atendimento ao cliente depende da compra e da troca de determinados recursos, bem como a atualização de sistemas, equipamentos, materiais, etc. 

O provedor também precisa de uma sede, onde serão armazenados os equipamentos, e ficará a equipe de suporte ao cliente, entre outros profissionais. Dessa forma, é necessário arcar com as despesas do prédio ou imóvel da empresa, que envolve custos com água, energia, bem como aluguel e outros recursos — isso sem falar na questão tributária e fiscal, com o pagamento dos impostos corretamente

Quando não há uma boa gestão financeira, a empresa pode se atrapalhar com as contas e enfrentar dificuldades para cumprir com o pagamento de suas despesas. A consequência de uma empresa que não tem suas finanças sob controle é o acúmulo de dívidas e a impossibilidade de buscar crédito e crescer

Se você não quer ter nenhum problema nesse sentido, precisa começar a organizar a gestão financeira do seu negócio. A seguir, apresentamos dicas para você começar a colocar em prática desde já. 

Dicas para a gestão financeira em provedores

Estudo de viabilidade

Quem ainda não abriu um provedor de internet precisa começar a estruturar um plano de negócios. Isso porque, antes mesmo de abrir o seu provedor, é preciso fazer um estudo sobre a viabilidade econômica e financeira do empreendimento. 

Na prática, isso quer dizer que é preciso fazer um estudo de mercado para entender as oportunidades e os desafios que serão enfrentados. 

Além disso, para desenvolver o plano de negócios, é preciso fazer uma análise da concorrência, o que vai revelar pontos importantes para a empresa, como se faz sentido ou não abrir a empresa em determinada região. Ou ainda, quais os diferenciais que o negócio deve ter.

Leia também Como montar um provedor de internet?

Guia completo: como montar um provedor de internet?

Equipe eficiente

Uma equipe eficiente é aquela que entende de gestão financeira, mas que também tem conhecimento aprofundado sobre o modelo de negócios da empresa. A quantidade de profissionais que vão formar a equipe vai depender do seu tamanho e suas necessidades. 

No entanto, é preciso ter pelo menos um colaborador experiente em gestão financeira e dedicado somente a isso. Esse profissional será capaz de fazer uma avaliação sobre a situação financeira da empresa e quantos colaboradores vai precisar para auxiliá-lo com as tarefas do setor.

Fluxo de caixa

Priorizar o fluxo de caixa é extremamente importante, já que é ele que garante a entrada e saída do dinheiro de seu provedor. Aprender a geri-lo corretamente torna outras ações possíveis, como a definição de estratégias para melhorar a saúde financeira da empresa.

O fluxo de caixa permite que a empresa consiga movimentar o negócio, fazendo pagamentos, adquirindo materiais, etc. A empresa deve ter sempre um valor em seu caixa que garanta a execução dessas atividades mais pontuais. 

Contabilidade

Ter uma empresa de contabilidade como aliada também é essencial. Ela será responsável por manter a documentação contábil em dia, além de todas as questões legais sobre impostos e outros quesitos de vendas de serviços de internet em concordância.

A falta de uma equipe contábil pode fazer com que a empresa cometa equívocos no pagamento de impostos, fazendo até com que tenha problemas com o fisco. Uma equipe especializada vai poder orientar o provedor a manter suas contas tributárias em dia. 

Divisão de contas

Para manter a saúde financeira em provedores é primordial não misturar contas pessoais com contas da empresa. Essa é uma regra simples, mas que muitos provedores regionais acabam deixando de lado e colocando em risco a gestão financeira.

A falta de controle pode fazer com que a empresa não consiga cumprir com as despesas da empresa ou até que se perca em sua documentação fiscal. Por isso, desde o início, o provedor deve ter suas próprias contas. As informações sobre entradas e saídas, pagamentos de colaboradores e retiradas dos sócios devem ser todas registradas para manter o controle financeiro. 

Faturamento não é lucro!

Se entrou uma grande quantia em dinheiro no seu negócio por conta da adição de vários usuários ao serviço de internet, não saia achando que você obteve lucro (e muito menos gastando por antecipação). 

Esses usuários podem, por exemplo, ter adquirido o serviço por causa de uma promoção de marketing e, por três meses, eles vão pagar um preço abaixo do usual. Isso quer dizer que você ganhou uma grande quantia em dinheiro, mas pode até ter tido prejuízo naquele período. Você só vai saber dos seus lucros quando fizer as contas.

As entradas de dinheiro em volume superior ao esperado devem ser contabilizadas, registradas e armazenadas. Assim, caso a empresa sofra com a saída de alguns clientes ou até precise fazer algum investimento, esse dinheiro poderá ser usado.

Precificação

Coloque preços em seus serviços corretamente, levando em consideração os custos de fornecimento, custos indiretos, os preços da concorrência e seus diferenciais. A gestão financeira em provedores depende de um preço ideal de venda dos serviços.

A cobrança inadequada pelo fornecimento do serviço pode impactar diretamente no lucro do negócio e, consequentemente, em sua gestão financeira. Em geral, quando as empresas cobram valores muito baixos por seus serviços, não conseguem manter a qualidade na execução, no fornecimento de materiais ou acabam reduzindo os investimentos em sua mão de obra — o que pode impactar na motivação dos profissionais. Por isso, a precificação é um ponto crítico, que deve ser analisado com atenção. 

Cobrança

Estabeleça procedimentos de cobrança que indiquem a partir de quanto tempo de atraso é preciso ligar para cobrar o cliente com mensalidade, quem fará isso, qual será a multa e juros, etc. 

Essas regras vão ajudar a reduzir a inadimplência do provedor, estimulando os clientes a cumprirem com o pagamento de seus serviços. Essa informação deve constar no contrato com o cliente desde o início, bem como as informações sobre a interrupção do serviço em caso de falta de pagamento.

Despesas

É preciso minimizar despesas, mas, ao mesmo tempo, garantir o bem-estar dos colaboradores. Isso quer dizer que os benefícios dos profissionais deve ser mantido. Afinal, esse é um fator essencial para mantê-los motivados em suas atividades. 

A redução de despesas pode ser feita de diversas formas. A começar pela identificação dos custos fixos da empresa. Essa análise vai mostrar o que é um custo desnecessário ou uma despesa que está tendo uma cobrança muito alta. Nesse caso, procure sempre negociar com fornecedores preços mais baixos, além de cortar o que for supérfluo.

Estar envolvido no processo de gestão financeira é fundamental para quem quer ter uma empresa de sucesso. Muitos gestores de provedores de internet se preocupam com a parte técnica e a qualidade do serviço, mas acabam negligenciando as finanças. Como consequência, a empresa pode ter grandes prejuízos e até ir à falência.

A gestão financeira em provedores não é um bicho de sete cabeças. Porém, é preciso estar sempre no controle de todas as variáveis que compõem as finanças do seu negócio. Se ficou alguma dúvida, escreva nos comentários abaixo!

Acompanhe o perfil da Cianet no LinkedIn e no Facebook e fique por dentro das novidades.

Compartilhar:

1 comentário sobre "Gestão financeira em provedores: quais pontos você deve ficar atento"

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comparar Produtos ()