Planos de assinaturas: por que criar contratos voltados para o público-alvo do seu provedor?

Planos de assinaturas: por que criar contratos voltados para o público-alvo do seu provedor?

por Viviane Goulart | 17.10.17 | em Análise de Dados e Estratégia

Se tornar um provedor de sucesso em um mercado cada vez mais competitivo é o desafio que grande parte das operadoras enfrentam atualmente. Uma alternativa aos ISP’s é buscar novas fontes de receitas: a iniciativa não contribui apenas para atrair clientes, mas também para melhorar a rentabilidade do negócio. Oferecer planos de assinatura ainda mais personalizados de acordo com o comportamento, hábitos e estilo de vida do usuário é uma opção viável a ser considerada.  

Em um cenário em que muitos consumidores estão repensando se permanecem ou não fiéis à operadora contratada, o seu provedor pode se beneficiar caso consiga atender às exigências dos clientes ou promover vantagens com relação às tarifas. Uma pesquisa realizada recentemente pela Everis em seis países da América Latina revelou que somente um em cada três clientes recomendaria sua operadora de telecomunicações.

Outro ponto relevante apontado pelo estudo é que 83% dos entrevistados estariam dispostos a permitir que a sua operadora estude seus hábitos de consumo para oferecer planos de assinatura mais personalizados no momento da renovação do contrato. O dado demonstra a importância de cada vez mais os provedores de internet se atentarem aos conceitos de sucesso do cliente e jornada do consumidor para melhorar a experiência de seus clientes.

CTA_materiais_provedordesucesso

No momento em que seu provedor de internet começa a avaliar a experiência do usuário em toda a jornada de compra, ou seja, desde o primeiro contato até o pós vendas, é possível entender melhor as principais necessidades, anseios e insatisfações de cada consumidor. Assim, oferecer planos de assinatura com consumo de banda diferenciado e que se encaixe perfeitamente à expectativa dele passa a se tornar uma prática ideal.

Planos de assinaturas: por que inovar os contratos oferecidos ao público do provedor?

O fator mais desafiador na busca por novas fontes de renda para as operadoras de internet é inovar a gestão e implementar a cultura startup para atuar sob uma nova perspectiva. Ao se inspirar no modelo de negócio das startups, os ISPs passam a desenvolver melhores práticas empresariais para garantir o sucesso a longo prazo.

Um dos recursos mais promissores para as operadoras serem bem sucedidas neste novo cenário é entender e gerenciar a jornada do consumidor, segundo afirma Kleber Stroeh sócio e CTO da Icaro Tech, especializada em soluções para operações inteligentes.

Inovar na oferta de produtos e serviços também é considerado um exemplo de inovação, mas que depende da mudança de mentalidade no fluxo de trabalho da empresa. Por exemplo, a criação de uma estratégia efetiva para gerenciar a jornada do consumidor pode ajudar a identificar os momentos-chave do negócio: quando a operadora precisa antecipar as necessidades do cliente para aumentar sua satisfação ou mesmo identificar quais canais de comunicação os consumidores preferem para resolver mais rápido seus problemas.

Para a CEO da Cianet, Silvia Foster não basta apenas ofertar uma boa velocidade de banda, é necessário adequar os produtos e serviços ao perfil dos consumidores.

Você utiliza os dados disponíveis no seu provedor para criar estratégias eficazes de negócio? Seus planos são precificados baseado em quais parâmetros? Você oferece o mesmo plano para todos os perfis de cliente da sua base? Você procura entender como sua base de clientes se comporta e quais são seus hábitos de consumo, profissão e estilo de vida? Quando o provedor de internet começa a levar em consideração todas essas questões, mais importância a empresa passa a dar às informações disponibilizadas pelos clientes e consegue aproveitar todo o potencial de crescimento do mercado de provedores.

Ao conhecer a fundo as individualidades dos consumidores, é possível oferecer planos de assinatura personalizados. Essa iniciativa, certamente irá contribuir para impulsionar as vendas e garantir maior fidelização de seus clientes, já que ao conhecê-lo melhor a operadora poderá prever padrões de comportamento e antecipar possíveis soluções para ampliar a fidelização  

Ainda de acordo com Kleber Stroeh, para viabilizar esse processo, algumas operadoras já estão investindo em processos de mineração de dados, que combinada à modelagem de processo, fornece insights para aproveitar os momentos do negócio (business moments) e as capacidades de prever o comportamento do cliente para criar soluções inovadoras e diferenciadas.

Gostou do conteúdo? Confira outras publicações da Cianet: Sua rede de fibra óptica é rentável? Dicas para vender mais e otimizar a capacidade total da sua rede e Como entender seus concorrentes pode te ajudar a se tornar um dos melhores provedores de internet?