Os principais  desafios dos provedores de serviço de internet brasileiros

Os principais desafios dos provedores de serviço de internet brasileiros

por Viviane Goulart | 28.02.17 | em Gestão e boas práticas

Qual a primeira atividade que você faz ao acordar? Se a sua resposta é checar as mensagens no smartphone, você faz parte dos 32% dos brasileiros que têm o mesmo hábito. Isso sem contar com a estatística das pessoas que atravessam a rua teclando (15%). Esses e outros números mostram que no Brasil os celulares inteligentes já ultrapassaram os computadores e notebooks em uso e atingiram a marca de 168 milhões de unidades. Somada a essa transformação, podemos citar ainda os avanços significativos nos dispositivos de Internet das coisas, realidade aumentada e streaming de vídeo. Toda essa engrenagem tecnológica tem como premissa básica uma internet veloz e de qualidade, o que se torna um dos desafios dos provedores de serviço de internet (ISPs) brasileiros.

Uma reportagem publicada pelo Convergência Digital com base em um estudo realizado pelo Nokia Bell Labs apontou que em 2020 haverá uma média global de 19% de demanda de internet não atendida. O motivo é o crescimento de tráfego de dados para streaming, jogos, comunicação e armazenamento em nuvem. Os pesquisadores descobriram que somente o envio de áudio e vídeo é responsável por 79% desse aumento, tornando urgente  o desenvolvimento de tecnologia como 5G, cloud computing  e novos modelos de negócios que possam suprir essa necessidade.

Assim, o aumento na quantidade de usuários conectados, dispositivos IoT, expansão da velocidade de conexão e a explosão do streaming de áudio e vídeo estão no topo da lista dos desafios dos provedores de serviço de internet brasileiros. Outro ponto que merece destaque é que embora no país haja uma demanda crescente por internet, principalmente com a chegada da classe C ao mercado, a distribuição de conexões ainda é muito desigual. Nas conexões  de banda larga da Região Norte, por exemplo, predomina a baixa qualidade do serviço. Já na Região Nordeste, os ISPs têm aproveitado o pequeno  interesse das grandes operadoras pelos municípios mais periféricos e se tornam cada vez mais competitivos no mercado. Nessa região, a penetração de pequenos provedores é de 14%.

Apesar de todos os desafios dos provedores de serviço de internet, que incluem desde a falta de apoio governamental, profissionalização do serviço de internet e até a concorrência com as grandes operadoras, o número de pequenos e médios provedores não para de crescer. Um exemplo disso é que somente no início de 2017, o número de novas empresas já aumentou 5% em relação ao ano passado. No entanto, isso não significa que quem já está atuando no mercado vai se manter ativo. É preciso investir em qualidade e aprimorar a oferta de serviço sempre.

Os grandes diferenciais dos ISPs perante as grandes operadoras são a presença em locais remotos e a qualidade do serviço, com atendimento e suporte personalizados. São nesses quesitos que os ISPs devem focar. No entanto, existem alguns desafios do ISP brasileiro que precisam ser transpostos. Confira abaixo!

5 desafios dos provedores de serviço de internet brasileiros e como resolvê-los

A concorrência com as grandes operadoras

Concorrer com grandes operadoras é difícil, principalmente  quando os ISPs não apostam na qualidade do atendimento e do serviço, ficando em desvantagem em relação às grandes. Para isso, é preciso trabalhar principalmente na  personalização do atendimento, quesito em que as grandes saem perdendo. Para saber exatamente quais são os pontos críticos da sua empresa, que tal contratar uma consultoria especializada em provedores? O investimento certamente vale a pena! Leia mais sobre isso neste post do Blog da Cianet.

Capital

Como os ISPs ainda têm pouco apoio governamental, a questão financeira é outra barreira importante.  Para driblar este problema, procure avaliar se você está realmente otimizando seus recursos financeiros, e mais, se sua rede existente já atingiu sua capacidade máxima. Em vez de procurar capital para expandir o serviço em outros bairros, faça uma análise estratégica da sua região de atuação e também da concorrência. Com estes dados, você pode chegar à conclusão de que é mais vantajoso investir em uma estratégia de marketing e vendas para otimizar sua rede do que, de fato, investir em expansão. Avalie todas as possibilidades e invista em um bom planejamento estratégico para ter um panorama claro de onde a empresa está hoje e como ela pode crescer de forma sustentável no futuro.

Questões legais e compliance

As exigências da Anatel são bastante criteriosas. O provedor precisa obter a licença SCM (Serviço de Comunicação Multimídia), obrigatória para operadores de internet, a STFC (Serviço de Telefone Fixo Comutado), para oferecer serviços de telefonia fixa, e a SeAC (Serviço de Acesso Condicionado), para TV por assinatura. Tudo isso necessita de muita força de trabalho e de uma equipe bastante preparada. Embora a burocracia exista, o processo para obter a licença SCM, por exemplo, já está bem mais simples do que há pouco tempo atrás. Nesse post mostramos o passo a passo para obter a licença online em poucos dias.

Tecnologia

A questão da tecnologia é outro  desafio do ISP brasileiro e muitos não sabem que tecnologia de rede utilizar. Para isso, é preciso um treinamento em redes FTTX e muito estudo de prós e contras de cada tecnologia, o que também procuramos oferecer sempre aqui no blog.

Profissionalização

São muitos e variados os desafios do ISP brasileiro, mas o grande motivo que impede o crescimento desses pequenos provedores é a falta de profissionalização. Investimentos são outra grande deficiência, além de sistemas que possibilitem a convergência de soluções. ​Para não ter dor de cabeça mais tarde, é imprescindível planejar o seu negócio desde o princípio e desenhar objetivos e metas claras (de vendas, financeiras, operacionais). Sendo realista e trabalhando com os pés no chão, seu provedor tem grandes chances de dar certo no aquecido mercado de banda larga e TV, que ainda aponta muito crescimento.

Agora que você já conhece os principais desafios dos provedores de serviço de internet brasileiros, confira o artigo Provedores de internet na contramão da crise: 8 estratégias para continuar crescendo e esteja preparado para o futuro!