Startups: é possível iniciar um novo negócio no mercado de provedores?

Startups: é possível iniciar um novo negócio no mercado de provedores?

por Luiza Dal Grande | 24.08.17 | em Gestão e boas práticas - Inovação e tendências

Para conseguirem se adaptar à uma nova dinâmica de negócio no mercado de provedores é essencial que as empresas desse segmento estejam atentas às novas tendências da área para direcionarem suas estratégias. Em outras áreas de atuação, grandes empresas estão incorporando a cultura startup para inovar em seus processos operacionais e, assim, se manterem competitivas.

Na realidade da gestão de provedores não é diferente. Os ISPs precisam se inspirar cada vez mais no modelo de negócio das startups para desenvolverem melhores práticas empresariais e garantirem o sucesso a longo prazo. Diante das constantes mudanças impulsionadas pela transformação digital e desenvolvimento de novas tecnologias disruptivas, é importante que os provedores de internet conduzam suas estratégias de forma inovadora, modificando sua atuação ou mesmo investindo em um novo negócio no mercado de provedores.

Confira oito dicas para provedores de internet crescerem de forma sustentável

Uma das principais características do perfil de startups é a facilidade de ajustar o negócio de acordo com as tendências do mercado, assim como desenvolver soluções e melhorar produtos ou serviços para se adequarem às atuais necessidades de seus clientes. Dessa forma, ao aplicar as metodologias referenciadas por startups de sucesso à gestão dos ISPs é possível inovar e crescer de forma sustentável. Apesar do atual cenário econômico desfavorável, os provedores de internet contam com uma grande oportunidade de expansão de negócio. Saiba como sua empresa pode aproveitar todo o potencial de crescimento do mercado de provedores.

Mercado de provedores em expansão, como aproveitar as oportunidades?

Apesar das tecnologias na área de telecomunicação estarem em constante evolução, o Brasil ainda caminha para universalizar o acesso à banda larga em todo país. Recentemente, um estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revelou que 11,6 milhões de domicílios no país poderiam pagar pelo acesso à banda larga fixa ou móvel (3G ou 4G), mas não dispõe do serviço nas suas localidades. Nesse contexto, os provedores regionais ganham um papel de grande importância, pois representam uma importante fatia desse mercado, atuando em locais onde as grandes operadoras ainda não chegaram.

Silvia Folster, CEO da Cianet, explicou durante o evento ISP Next Summit que os empreendedores interessados em investir em um novo negócio no mercado provedores devem estar dispostos a olhar para o futuro de forma mais estratégica. “Inovação pode estar na forma como você lida com seu cliente. Mude o jogo pensando na experiência do usuário. Até 2020 50% dos investimento em produtos e serviços serão relacionados a experiência. O provedor tem que entender e melhorar essa experiência e utilizar a tecnologia, não como foco principal, mas como meio de entregar valor”, afirma Silvia.

Atualmente, existem diferentes fontes de financiamento que provedores regionais podem se beneficiar para planejar soluções inovadoras para desenvolver um novo negócio no mercado de provedores ou adaptar o perfil da sua empresa para utilizar elementos da cultura inovadora das startups para profissionalizar a gestão de ISP.

Ainda tem dúvidas por onde começar um novo negócio no mercado de provedores? Acesse outros conteúdos disponíveis em nosso blog: Como se tornar um provedor de sucesso e  Gestão tributária para provedores - o que você precisa saber sobre o ICMS-ST.