Fatores que interferem na velocidade da internet

Fatores que interferem na velocidade da internet

por João Muller | 29.03.17 | em Infraestrutura e tecnologia

Você conhece alguém que nunca tenha reclamado sobre a velocidade da internet? Se a resposta for positiva, saiba que é um caso raro. Esse, pelo menos, é o ponto de vista da maioria dos usuários. De acordo com uma reportagem do Jornal Nacional, o número de reclamações sobre a baixa velocidade da banda larga cresce assustadoramente. De acordo com a Anatel, entre 2014 e 2015, o número de clientes de banda larga fixa aumentou em cerca de 6%. Porém, há um outro dado de crescimento bastante preocupante: as reclamações se intensificaram em mais de 50%.

Outro ponto evidenciado pela reportagem trata do atendimento ao cliente recebido quando há uma reclamação sobre a velocidade da internet. Neste caso, no exemplo utilizado, um dos reclamantes fez um teste com um especialista de telecomunicações externo, utilizando uma ferramenta do contratado, e constataram que a velocidade da internet realmente não alcançava nem a metade do prometido em contrato. Após a reclamação, receberam uma visita de um técnico. Contudo, na hora, o que foi demonstrado era que a velocidade estava de acordo com o prometido. Entretanto, em outros instantes após a assistência técnica, a qualidade acabou por cair de forma drástica novamente.

Então, como fidelizar o cliente que não está satisfeito com o que está sendo entregue? Em muitas situações, os usuários que reclamam da velocidade da internet não só estão recebendo menos do que realmente contrataram, como também não estão tendo acesso a um suporte técnico de qualidade, ou seja, um atendimento ao cliente que resolva o problema. O que acaba impactando em várias ações e interfere em todo o planejamento estratégico dos provedores de internet.

É mais do que fundamental se perguntar constantemente: estou de fato entregando o que prometo? Qual a opinião dos usuários sobre o que estão recebendo? Sobre qual característica do serviço os usuários têm reclamado com maior frequência? Se, uma dessas respostas tratar sobre a velocidade da internet, confira alguns dos fatores que devem ser observados para evitar a interferência no serviço e a insatisfação dos usuários.

Nós também temos um material para gerar mais engajamento: Como provedores podem gerar mais vendas com Marketing Digital. Usar fatores como estabilidade e entrega da velocidade prometida são apenas o começo. Acesse ao material e saiba mais!

Abaixo, elencamos alguns fatores básicos para tornar mais simples a implementação de melhorias nos seus serviços de internet na entrega da velocidade da internet.

No que prestar atenção para evitar a instabilidade da velocidade da internet?

#1 Interferência de rede por diversos motivos: é sempre o primeiro item a ser citado quando se fala em instabilidade e não é pra menos, há diversos tipos de aparelhos que podem gerar interferência de rede e, consequentemente, diminuir a velocidade da internet, principalmente quando pensamos em cabo coaxial, internet via rádio e outras variações. Para isso, o atendimento ao cliente deve investigar não só os elementos da residência do usuário, mas também o que está na vizinhança. O mais importante é encontrar as causas e oferecer soluções para cada caso, desde equipamentos específicos até novos canais de recepção.

Quando pensamos em tecnologias a cabo (ADSL, cabo coaxial, etc.), uma das formas mais adequadas de solucionar o problema de velocidade da internet e interferências é por meio da rede de fibra óptica. Os cabos coaxiais, por exemplo, ainda sofrem interferências eletromagnéticas, o que não acontece com a fibra óptica. Já o ADSL (transmissão de dados por meio telefônico) e o xDSL, por ainda terem bastante destaque no âmbito nacional, precisam continuamente aumentar medidas de segurança de acesso, identificação e, é claro, estabilidade. Saiba qual a relação dessa tecnologia com a fibra óptica em nosso outro artigo: “Consultoria aponta perspectivas para uso de fibra óptica em provedores”.

Em nosso e-book "Verdades e Mitos sobre fibra óptica", você pode encontrar argumentos sobre a utilização da tecnologia óptica para aperfeiçoar os seus serviços.

#2 Equipamentos e configurações antigas e desatualizadas: se a velocidade é o ponto principal, uma preocupação que também sempre aparece é sobre segurança. Porém, as configurações de segurança de equipamentos mais antigos dos provedores podem afetar a velocidade da internet. Nesse momento, a solução acaba sendo a mais simples: por mais que seja evidente, é preciso utilizar aparelhos mais modernos, atualizados e que garantam a qualidade da conexão.

Em outras palavras, trabalhar com tecnologias e equipamentos ultrapassados é garantia de falhas, inclusive contribuindo para a queda da velocidade da internet. Por isso, um firmware antigo também é um grande problema, principalmente por ainda contar com erros de sistemas que já foram atualizados e estão preparados para oferecer uma qualidade muito maior. Ou seja, a atualização pode não só aumentar a velocidade da internet, como a qualidade de forma geral. O resultado? Clientes cada vez mais satisfeitos.

#3 Tecnologias e equipamentos inadequados ou sem qualidade: há no mercado uma série de equipamentos que não entregam o que de fato oferecem, isso vai desde roteadores até todas as outras ferramentas necessárias ao provedor. Nisso, ao adquirir um equipamento que não está de acordo com o que o provedor deseja oferecer, é praticamente impossível manter uma boa performance e velocidade da internet.

Nesse cenário, os aspectos a serem observados para obter qualidade estão muito mais nas mãos dos provedores do que dos usuários. Por isso, ao prever uma oferta de serviço, é essencial garantir os equipamentos que possuam as qualificações necessárias. Isso pode ser feito de várias formas. No blog da Cianet, sempre damos dicas de como encontrar o melhor equipamento e quais são os padrões essenciais para cada situação.

Em resumo, há diversos fatores que impedem a qualidade e velocidade da internet. Há os que dependem do usuário e os que são de competência do próprio provedor. O importante, no entanto, é oferecer um atendimento técnico ao cliente que possa conscientizá-lo de todos os impedimentos e como solucioná-los. Além de, é claro, prezar sempre por equipamentos de qualidade e uma equipe capacitada. Embora os fatores sejam bem comuns, a solução pode ser considerada simples. Afinal, atendimento e entrega do prometido são os elementos básicos para atrair, vender, engajar e reter os clientes.

Depois de falarmos sobre a velocidade da internet e como torná-la um entregável mais simples, você também pode estudar sobre a gestão financeira para manter a qualidade de atendimento e dos equipamentos. Para isso, recomendamos o material Como se tornar um provedor de sucesso - dicas para vender melhor com pouco investimento.