Você sabe o que é ser data driven? Entenda a importância de uma cultura voltada para dados

Você sabe o que é ser data driven? Entenda a importância de uma cultura voltada para dados

por Mariana Forlin | 27.06.17 | em Análise de Dados e Estratégia

Existem quase 4 trilhões de pessoas conectadas no mundo. Elas enviam mais de 130 trilhões de e-mails, sobem quarenta bilhões de fotos no instagram e assistem mais de três trilhões de vídeos no YouTube. Tudo isso em apenas um dia! É importante ressaltar que a navegação em sites, os minutos de filmes visualizados e as postagens nas redes sociais geram dados que, se compilados e analisados da forma correta, podem contribuir para o sucesso das empresas de diferentes setores do mercado. Quando uma organização utiliza dados para entender as possibilidades de futuro e traçar estratégias coerentes quer dizer que ela tem uma mentalidade data driven, e esse mindset faz com que as decisões da empresa sejam mais assertivas.

E por que as tomadas de decisão se tornam mais eficazes? Simples, porque os dados podem trazer respostas em pontos estratégicos para qualquer empresa. No caso dos provedores de internet, existem várias perguntas que podem ser respondidas por meio dos dados, como: Qual o público ideal da minha empresa? Como direcionar as campanhas de marketing? Qual o perfil de consumidor que posso oferecer pacotes mais robustos? Em resumo: o data driven é sustentado por sistemas que cruzam uma variedade de dados que, depois de cruzados e analisados, podem gerar insights para o negócio.

O objetivo principal em adotar uma gestão baseada em dados é que os provedores erram menos no planejamento estratégico. Dentro de uma organização, o data driven costuma ser utilizado em dois setores principais: o marketing e a análise de riscos. O primeiro pode ampliar seus resultados por meio de campanhas cada vez mais segmentadas; quanto mais se coleta dados dos clientes, maiores são as chances de atingir o consumidor certo. Já o setor de análise de riscos, utiliza o data driven para reduzir a inadimplência e as chances de fraudes. Apesar desse foco, todos os setores podem se beneficiar dessa mentalidade.

Posso transformar meu provedor em uma empresa orientada pelo data driven?

Sim. A mentalidade data driven não está relacionada com o tamanho da empresa e sim com a confiabilidade dos dados. É importante que as informações que você vai utilizar para se orientar estejam corretas para que você possa tomar decisões acertadas em cima delas. Você pode começar de maneira simples, analisando informações de clientes, campanhas e até dados técnicos.

Se você já tem processos mais definidos, mede alguns indicadores e possui uma quantidade de dados maior, é recomendado investir em um software para realizar as consultas aos bancos de dados e realizar as análises necessárias. Assim você consegue informações unificadas de todos os sistemas sem gastar muito tempo.

O que posso fazer agora para implantar o data driven em meu provedor?

Organize seus Dados: É importante que os dados estejam acessíveis e organizados de maneira que você possa cruzá-los e extrair informações realmente relevantes para o seu negócio. Você pode utilizar um sistema ou mesmo uma planilha, o importante é que sejam dados confiáveis e atualizados.

Analise seus indicadores: Uma ótima maneira de começar a mexer com dados é criar e acompanhar indicadores. Existem vários indicadores estratégicos para provedores de internet, como: quantidade de vendas e ativações por equipe, índice de churn, satisfação de clientes, etc. São informações fáceis de coletar e que vão ajudar a iniciar a organização dos dados.A partir daí, será possível fazer análises mais complexas, como: perfil de clientes, índice de satisfação por região, análise de risco de churn, etc.

Dissemine a mentalidade na sua equipe: Todos os setores podem se beneficiar com a utilização dos dados, por isso é importante disseminar a cultura data driven em toda a empresa. Isso irá facilitar a coleta e análise dos dados, aumentando sua capacidade analítica.

Invista em treinamento: mudanças de processos, metodologias e paradigmas exigem capacitação. Não apenas para ensinar a utilizar ferramentas, mas para disseminar e aplicar o próprio conceito de uma gestão de provedores baseada em dados.

E você, está pronto para tomar decisões baseadas em dados? Divida conosco sua opinião sobre o data driven nos provedores de internet!