Manutenção de redes ópticas: 7 ferramentas essenciais para não deixar o cliente na mão

Manutenção de redes ópticas: 7 ferramentas essenciais para não deixar o cliente na mão

por João Muller | 23.06.17 | em Infraestrutura e tecnologia

O número de acesso à internet via fibra óptica aumenta 70% ano, mas ainda existem muitos mitos sobre a instalação e manutenção de redes ópticas. Há quem ache que são processos complexos, que se trata de uma tecnologia cara e exigem uma infraestrutura rebuscada, mas na verdade, investir em cabos ópticos pode ser até 52% mais barato do que trabalhar com os metálicos, além de otimizar em 50% o espaço ocupado pelos dutos.

As vantagens de investir na Fibra Óptica também contemplam  a experiência do usuário, já que essa tecnologia oferece  maior velocidade, mais segurança de sinal e prevenção de falhas, e suporta uma banda mais larga. No entanto, para que todos esses benefícios sejam aproveitados tanto pela gestão de provedores quanto pelos clientes, é necessário desenvolver um bom projeto, investir em equipamentos de qualidade e estar com  a manutenção de redes ópticas sempre em dia.

Se você ainda acredita em alguns mitos sobre a Fibra Óptica propagados pela internet, acesse o conteúdo gratuito que o blog da Cianet preparou para você: “Verdades e mitos sobre a Fibra Óptica - o que você precisa saber sobre essa tecnologia”.

CTA_verdadesemitos

Mas, se a gestão do seu provedor já avançou um pouco mais neste quesito, começou a trabalhar com fibra óptica e conhece as vantagens dos principais tipos de redes, continue a leitura deste artigo. Nele, vamos mostrar algumas dicas de equipamentos para cuidar da manutenção da rede sem ter dores de cabeça

7 ferramentas essenciais para a manutenção de redes ópticas

1. Fiber ranger

Equipamento para realizar testes na rede, detectando perdas por reflexão ou atenuação, identificando em que distância a rede possui microcurvaturas, conexões por conectorização ou rompimentos de fibra. O fiber ranger também possui um identificador visual de falhas, permitindo a detecção visual de problemas em uma rede durante e após a instalação.

2. Power meter PON

Imprescindíveis para a construção e a manutenção de redes ópticas, os power meters PON permitem validar as potências de transmissão de sinais de voz, dados e vídeo em aplicações triple play sob redes ópticas passivas. O power meter PON deve permitir que essas medições sejam realizadas simultaneamente. As potências aferidas serão da OLT, ONT e vídeo, e deverão ser comparadas com as potências calculadas no projeto de rede afim de validar a implantação.

3. Clivador de fibra óptica

O clivador é utilizado para realizar um corte preciso na fibra óptica, ou seja, a clivagem dela. Permite ajuste de ângulo para obter alta precisão, é compatível com fibras ópticas monomodo e multimodo. Um clivador de alta precisão garante uma fusão com uma qualidade superior devido a precisão do ângulo de corte da fibra óptica.

4. Decapador de fibra óptica

O alicate decapador de fibra óptica é fundamental para a implantação ou manutenção de redes ópticas. Este modelo de alicate deve possuir uma boa precisão para garantir que a qualidade das fibras não seja afetada nem sofra arranhões. Um alicate de qualidade deve possuir níveis de decapagem, como por exemplo: decapagem de 2,0 ou 3,0mm de cordões e extensões ópticas, decapagem do segundo revestimento e decapagem do primeiro revestimento ou acrilato.

5. Decapador de cabo drop low friction

Assim como o decapador de fibra, o decapador de cabo drop é também primordial para a instalação de clientes ópticos. O decapador de cabo drop somente retira a capa de revestimento do cabo drop, deixando a fibra exposta somente com o acrilato.

6. Máquina de fusão

Utilizada para realizar a fusão das fibras ópticas, é uma das ferramentas mais importantes na construção e manutenção de redes ópticas. Atualmente no mercado existem vários modelos de máquina de fusão que podem ser desde totalmente automáticas até totalmente manuais. A escolha de uma máquina adequada para seu modelo de aplicação garantirá o resultado esperado com um ótimo custo-benefício.

7. OTDR

O OTDR é um instrumento de medição utilizado para fazer inspeção de rede óptica utilizando o princípio de Dispersão de Rayleight. Este equipamento serve tanto para realizar uma validação de uma rede quanto identificar um rompimento no cabo óptico. Ao validá-la,  o OTDR informa a atenuação por quilômetro do cabo, os pontos de fusão, conectorização e toda perda relevante na rede. Com este resultado, a instalação da rede pode ser apresentada e validada. Ao utilizar para identificar o rompimento da fibra, o OTDR irá realizar o mesmo modo de verificação e leitura, o último evento sempre é identificado como fim de fibra, sabendo a metragem que a fibra deveria ter, se o evento aferido for menor do que a distância total do cabo, a distância demonstrada é a distância onde se encontra o rompimento.

Agora que você já conhece essas ferramentas essenciais para manutenção de redes ópticas, conheça as principais dores dos provedores na hora da instalação da internet.

  • Cleidson Barbosa

    Excelente Post!!